OM: O que significa dentro do yoga e por que esse mantra é cantado?

Se você recentemente começou praticar yoga, certamente esteve em uma aula de yoga na qual todos juntos cantam o mantra Om, e você terá se perguntado: por que esse Om é cantado? O que esse som significa? Eu vim fazer algum exercício físico, por que agora me vejo cantando? Para que serve esse mantra?

Você provavelmente estranhou um pouco, não é?

Não se preocupe, é completamente normal que nos sintamos assim quando fazemos algo novo e, acima de tudo, quando não sabemos o significado, nem porque o praticamos.

Om não é nada além de um mantra, que é a combinação de sílabas sagradas que formam um núcleo de energia espiritual e que funciona um pouco como um ímã para atrair, ou se você preferir, como uma lente para concentrar, as energias espirituais.

Os mantras são de grande benefício para o nosso corpo e para a nossa mente e podem ser cantados, repetidos em silêncio ou mesmo mentalmente.

Esta sílaba “sagrada” é tradicionalmente cantada no começo e no fim de uma aula de yoga e, ao contrário de outros tipos de mantra geralmente mais complicados, pode ser cantado por qualquer pessoa.

É  considerado pela tradição Yogica o “som primordial”. Acredita-se que antes da criação da matéria havia este som e que, portanto, encerra em si todas as energias que permitiram a formação do universo.

“O mantra Om liberta o espírito humano dos limites do corpo, mente, intelecto e ego”.

A primeira vez que você ouve cantar o mantra Om em uma aula de yoga, é fácil pensar que esse som não tem significado, mas na realidade, essa simples sílaba tem vários significados.

A palavra Om, também escrita AUM, deriva do sânscrito e é composta de 4 sílabas.

São consideradas 4 sílabas, porque a última sílaba silenciosa também é contada, e cada uma delas assume vários significados, dependendo do que  se é considerado.

Se considerarmos os vários níveis de consciência:

  1. A primeira sílaba A representa a vigília;
  2. A segunda U representa o sono;
  3. A terceira M representa o sono profundo;
  4. A quarta sílaba, a silenciosa, que é o silêncio entre uma recitação do mantra e a outra, representa um estado que transcende os outros três, que em sânscrito é chamado de turiya.

Se em vez disso considerarmos energia, cada sílaba representa um dos 3 gunas

(as energias materiais que influenciam a vida de todos os seres vivos).

  1. A representa tamas = ignorância, inércia, escuridão;
  2. U representa rajas = dinamismo, atividade, paixão;
  3. M representa satva = luz, verdade, pureza;
  4. O som silencioso, ao contrário, representa a consciência pura, um estado que transcende os três gunas.

Se você pensar em deuses indianos:

  1. A representa Brahma, o criador;
  2. U representa Vishnu, o conservador;
  3. M representa Shiva, o destruidor;
  4. O som silencioso, ao contrário, representa a realidade além dos deuses.

Se em vez disso, os estados de vida são considerados:

  1. A representa o presente;
  2. U representa o passado;
  3. M representa o futuro;
  4. O som silencioso representa a realidade que vai além do tempo e do espaço.

Quando cantamos o mantra Om nós criamos um som que vibra com uma freqüência de cerca de 432 Hz, que é a mesma frequência  encontrada em qualquer coisa na natureza. Portanto, quando recitamos esse mantra, pensamos que nos conectamos física e simbolicamente com todos os seres vivos do universo.

Do ponto de vista fisiológico, por outro lado, a pronúncia e as vibrações rítmicas do mantra OM têm um profundo efeito calmante sobre o sistema nervoso, assim como a meditação. Portanto, a mente relaxa, o estresse desaparece e, assim, toda a saúde em geral se beneficia disso.

É também uma maneira de definir o começo e o fim da prática de yoga, a única hora do dia em que estamos sozinhos conosco.

Finalmente, graças ao Om, mas também ao relaxamento final em Savasana, vamos fazer com que a prática de asanas chegue muito mais a fundo do que um simples exercício físico.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *